Artigos •

O Botox®

O Botox® (toxina botulínica)  é uma proteína purificada obtida a partir do Clostridium botulinum. Quando injectada no tecido muscular, ela actua relaxando-o reduzindo assim os efeitos da mímica  facial recorrente evitando o aparecimento e aprofundamento das rugas de expressão. Não se trata de um preenchimento, como tantas vezes erradamente se descreve, não tendo por isso qualquer indicação para aumento de lábio.

É uma molécula já usada desde os anos 80 por oftalmologistas no tratamento de estrabismo e por neurologistas para tratar distonias musculares com excelentes resultados. A sua segurança está, por isso, bem comprovada. A dose tóxica é superior a mais de 100 vezes a dose usada num tratamento padrão.

Os resultados do Botox ® são particularmente extraordinários no terço superior da face, na região da fronte e dos pés de galinha. Além disso, uma elevação da sobrancelha pode ser conseguida com a aplicação estratégica no terço externo do supracilio de unidades controldas, simulando-se um efeito de lifting daquela região, conferindo ao olhar uma expressão mais jovem e feminina, quando desejado. Na primeira aplicação os efeitos durarão apenas cerca de 4 meses. Com a aplicação continuada o período de acção da proteína poderá estender-se até mais de 9 meses.

Apesar de os efeitos secundários serem extremamente infrequentes, a administração deve ser realizada por um médico especializado, dada a complexidade da estrutura muscular responsável pela mímica. Alguns dos efeitos indesejáveis são a assimetria facial, a ptose da pálpebra superior (queda da pálpebra superior) e o ectrópion da pálpebra inferior (insuficiência e inversão da pálpebra inferior). Qualquer destes efeitos será evitado pelo clínico experiente. Após a administração da molécula, podem surgir pequenos hematomas ou uma ligeira cefaleia.

A filosofia em torno do Botox ® baseia-se sobretudo na prevenção do aparecimento de rugas de expressão. Por isso, é a partir dos 30 anos que se recorre á sua aplicação, evitando-se os sinais do envelhecimento ao preservar a pele com uma anatomia livre das típicas fracturas, as rugas, causadas pela contracções musculares repetidas pela mímica facial.

Em complemento a esta informação pode ver a página do Dr. José Carlos Neves e ler outros artigos sobre Cirurgia Plástica Facial.